O novo teste de Coronavírus: a mesma eficiência com menos dinheiro

0
322
novo teste de coronavírus
Fotografia: pixabay.com

FDA aprovou o novo teste de coronavírus feito através da saliva, apelidado de SalivaDirect e desenvolvido pelos pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Yale. Os pacientes que desejam ser testados vão pagar cerca 10 USD e vão fazer o teste no conforto da própria casa, sem um profissional de saúde.

Como funciona o teste?

No teste são buscados fragmentos de vírus da saliva do paciente. Por isso, é suficiente cuspir no pontinho da amostra que será depois enviada ao laboratório, onde será analisada. A vantagem é que a coleta é menos invasiva, visto que não é usado o método tradicional em que a secreção naso-orofaringe é coletada através dum cotonete. Verifica-se assim se há material genético de coronavírus nas amostras. Os resultados da análise da saliva mostraram-se semelhantes com os testes clássicos no que diz respeito a eficiência.

Vantagens dos novos testes

Para além de serem mais baratos, eles podem ser aplicados em mais pessoas, reduzindo assim o tempo da coleta.

Simplificamos o teste para que ele custe apenas alguns dólares para os reagentes e esperamos que os laboratórios cobrem cerca de USD 10 por amostra. Se alternativas baratas como o SalivaDirect puderem ser implementadas em todo o país, podemos finalmente controlar essa pandemia, mesmo antes de uma vacina”, declara Nathan Grubaugh, professor de epidemiologia na escola Yale. O teste pode fornecer o resultado em menos de três horas.

Uma outra vantagem é que o teste é mais versátil porque não necessita a “extração nucleica acida” que precisa de um kit de extração especial que se tornou insuficiente nas messes recentes. Também os instrumentos serão assegurados de vários fornecedores, o que minimiza a falta de algum suprimento.

Chantal Vogels, pós-doutorada em Yale afirma que: “Este é um grande passo para tornar os testes mais acessíveis”. Também diminui o risco de entrar em contato com as pessoas dos locais de testes. Os jogadores de basquete e funcionários da NBA já foram testados através deste novo método.

Por que a saliva?

Conforme o estudo feito por Anne Wyllie e a equipe da Escola de Saúde Pública de Yale o vírus permanece na saliva por períodos longos de tempo, mesmo em temperaturas quentes. O novo teste não precisa dos tubos específicos para o depósito das amostras, facilitando assim o processamento e os custos. A professora de Yale explica que “Como a saliva é rápida e fácil de coletar, percebemos que ela poderia ser a virada de jogo no diagnóstico da COVID-19”.

SalivaDirect poderá representar o fim da quarentena? O que é que vocês acham?

Outro artigo interessante podes encontrar aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here