Maquilhagem em 2020 – A Metamorfose da Arte

1
495
Arte
© Cătălina Hotin

A criatividade de cada geração é posta à prova. Será que a arte “morreu” simplesmente porque não cumpre as normas já estabelecidas? Não. A arte adapta-se. Hoje em dia, a metamorfose da arte está nas nossas mãos, não somente nas paredes cheias de quadros, nas estantes de livros ou nas gavetas com os CD das bandas favoritas.

O alvo da maquilhagem já não é de cobrir as imperfeições

A invenção das redes sociais não é um obstáculo na evolução da arte. É um ambiente propício para a exploração do talento próprio. Ademais, tudo aquilo que tem a ver com a maquilhagem de hoje é “fora”: fora da caixa, fora dos bastidores dos desfiles de moda, fora da tradicionalidade.

Presente nos sites de Sapo, Refinery29 e Allure e com mais de 19 mil seguidores, Cătălina Hotin é uma das figuras mais representativas para essa arte cada vez mais popular no meio online. Numa conversa com a artista oriunda de Bucareste, na Roménia, cheguei a saber que a maquilhagem de hoje não quer cobrir as imperfeições. Mas é uma arte em si mesma. Podem seguir Cătălina Hotin na sua página de Instagram, aqui.

A maquilhagem é uma metáfora para a efemeridade da beleza

Nas palavras da Cătălina, a “arte” da maquilhagem está mesmo lá no nome: “make-up” (quer dizer: “inventar”). A beleza agridoce é que esta arte vem sempre retirada ao fim do dia – uma metáfora para a efemeridade da beleza.

1. A maquilhagem – podemos considerá-la uma arte?

Cătălina: A pintura é uma arte, não é? Não vejo porque a maquilhagem não seria também. É um processo criativo. Primeiramente, precisas de inspiração e depois consegues inspirar os outros. O melhor é que não importa se algo resulta errado. Retiramos a maquilhagem e tentamos de novo! É uma arte acessível para quem tem coragem de experimentar até várias vezes num dia.

2. Como vês a relação entre as redes sociais e a maquilhagem?

Cătălina: A meu ver, a internet e os jovens ditam o que está na moda: tudo feito por e para eles. As novas gerações são mais recetivas à mudança e, por isso, cores excêntricas de cabelo, tatuagens e maquilhagem esquisita são aceites facilmente na nossa sociedade. A experimentação é bem recebida e apreciada.

Usando maquilhagem, o poder da tua imagem está na tua mão.

3. Qual seria uma palavra para descrever esta arte?

Cătălina: Libertação! Sinto que as imperfeições já não pesam tanto hoje. Uma vez as crianças, sobretudo as meninas, eram vítimas de bullying por terem sardas e sobrancelhas grossas. Hoje, as pessoas usam maquilhagem para imitar este look. Cada um de nós usa uma máscara na sociedade. Usando maquilhagem, o poder da tua imagem está na tua mão. Podes mostrar-te aos outros assim como és deveras.

4. Tem limites a criatividade na arte de maquilhagem?

Cătălina: Não, não, não! O teu rosto é um quadro em contínua transformação. Começas a pensar: “e se colocasse preto ao lado de cor-de-rosa e no meio amarelo?”. É como se descobrisses uma nova cor. Podes dar em dependente! Quebras as normas de usar, por exemplo, batom só para lábios. A inspiração e os materiais estão por todo o lado, é só tentar e não desistir.

5. Mostra-me alguns dos teus artistas preferidos!

Cătălina: Com certeza considero Gabriel Watoniki (São Paulo, Brasil) um dos meus artistas preferidos no mundo de maquilhagem. Tudo aquilo que ele faz é inovador! Consegue sempre pôr em prática aquilo que eu só consigo imaginar. Descobri-o através de um vídeo onde pintava um vidro que estava em cima de uma fotografia dele. Achei muito interessante explorar o próprio rosto em 2D e foi por isso que comecei fazer looks digitais. A sua arte vai além de cores e transforma-se em conceitos!

Também, não posso esquecer de Sara Marques de Oliveira (Lisboa, Portugal)! Não posso acreditar naquilo que vejo quando posta novos looks! A maneira em que consegue experimentar com uma única cor faz-me tirar todos os meus produtos de maquilhagem e brincar e provar várias combinações impensáveis. Cada vez que vejo as suas criações, fico sem palavras e muito grata por testemunhar o seu talento.

View this post on Instagram

This time the colour combo was one of the several suggested by @handsomejazzz – all featuring neon yellow! She says neon yellow is a mood, and I couldn't agree more. I chose royal blue paired with neon yellow – because blue is my favourite eyeshadow colour, and I can't seem to stay away for too long.⠀ ⠀ I have to start remembering to tell you what I used, especially when it's easy. For the blue on the eyes I used @cozzettebeauty single eyeshadows (Jack and Lapis) on top of a discontinued @kikomilano cream eyeshadow stick in a bright blue colour. The neon yellow is one of the uv hydraliners by @suvabeauty in dance party and a @stargazerproducts mascara. My skin is pretty much untouched in these photos, so I can tell you all that I've used was a tiny amount dermacol makeup cover (I love that stuff), and on the lips I have Whirl lip liner by @maccosmetics and one of the @colourpopcosmetics lux liquid lips in Beast – one of my favourite lipstick formulas right now.

A post shared by Sara Marques de Oliveira (@dapperfish) on

Uma das melhores coisas que me aconteceu com a descoberta dessa arte foi a comunidade do Instagram. É tão acolhedora e amável. Recebendo o apoio das pessoas que admiro tanto é uma das experiências mais maravilhosas do mundo. Todos são tão talentosos e, simplesmente, excelentes!

Também te pode interessar este artigo sobre a importância do sono para a saúde e beleza.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here