Viajaria sozinha de novo num piscar de olhos!

0
535
viajaria sozinha
A minha melhor amiga, Pien, que conheci enquanto ambas viajávamos sozinhas, eu da Roménia, ela dos Países Baixos - Praia da Ursa (Portugal)

Se não houvesse uma pandemia, viajaria sozinha de novo num piscar de olhos! Descobri demasiado tarde essa experiência maravilhosa e arrependo-me de não a ter tentado mais antes. Tal como a maioria das pessoas no mundo, nunca achei fácil fazer um tal passo. Mas na realidade, é muito mais simples de que parece.

A decisão perfeita quando estás farto de ti mesmo

Na busca contínua pelo sentido da vida, os que já viajaram sozinhos estão mais perto de alcançar esse alvo. Sentimos sempre que não somos “bastante”: bastante sociáveis, bastante valentes, não nos divertimos bastante etc. Acusamo-nos de tantas carências, que nem queremos oferecer-nos esse dono: de viajar sozinho. Quando estás farto de ti, queres escapar. Sozinho e longe de casa, tornas-te incógnito. És tu mesmo, com o teu cartão de identificação, mas quem te conhece para dizer quem és tu, assim como te conhecem a tua família e amigos? Ninguém. Esta será a tua versão mais autêntica. Ironicamente, foges de ti só para te encontrares ulteriormente.

Sabias que Algarve é um autêntico paraíso no sul de Portugal? Vê aqui poquê!

Nem todos estamos preparados, mas todos temos de tentar

Já ouviste que “nascemos sozinhos e morremos sozinhos”. Então, há algo mais normal de que fazer esforços só para ti? Descobrir-te nunca foi tão fácil… e difícil. Por muito ansioso que estejas, tens de saber dentro do teu coração se queres fazer isso. Tal como bungee jumping, é preciso só de um impulso. Confia em ti! Se esse pensamento jamais passar pela tua mente, não é uma simples coincidência: compra aquele bilhete de avião! Há poucos que deveras nasceram espontâneos. O resto, tal como sou eu, temos de lidar com o medo de errar. Sem expectativas ou arrependimentos, tens de agradar só a ti mesmo. Por isso é que viajaria sozinha de novo. Tudo é meu: os enganos, os momentos de cansaço, escolher quando e onde comer, comprar lembranças ou se sair à noite.

View this post on Instagram

Porto #2 #analog

A post shared by @ paulinaczyzewska_ on

Amigos e amores novos e antigos

Outra face da moeda é que não tens para quem te dirigir nos momentos solitários. Não tens alguém que te aborreça, mas nem tens alguém para partilhar as vistas que te cortam a respiração, ou com quem podes rir das situações engraçadas. Isso não quer dizer, todavia, que não podes encontrar pessoas assim. Viajar sozinho pode incluir também amigos e amores novos. A beleza é mesmo essa incerteza. Todavia, não te deves esquecer de manter o contacto com a tua família ou amigos de casa!

Facebook e os eventos “language tandem” dedicados às novas amizades

As dicas importantes já foram ditas várias vezes: cuidado com os cartões de identificação, com o dinheiro, ou com os passeios à noite. Procura um equilíbrio entre não parecer um turista ou não confiar em todas as pessoas e aproveitar dessa experiência única. Todas as aplicações vêm no teu apoio: segue fotógrafas no Instagram para descobrires os teus destinos do ponto de vista duma pessoa do lugar. Usa o Facebook para procurar eventos na cidade onde estás, tal como “language tandem” caso haja pessoas que querem praticar a tua língua materna, ou concertos, ou exposições. Pede para uma pessoa tirar a tua fotografia e quem sabe? Podes até encontrar a tua alma gêmea depois de procurá-la uma vida inteira, só porque te atreveste em sair da tua zona de conforto. É por isso que viajaria sozinha de novo.

Já foste inspirado ou inspiraste alguém a viajar sozinho?

Conta-nos a tua experiência abaixo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here