China: COVID-19 está de volta e parece não querer sair de lá

0
346
China COVID-19

A China isolou uma pequena cidade na fronteira com MYanmar e lançou uma campanha geral de rastreio entre os residentes após a descoberta de três casos de COVID-19, disse o representante da câmara municipal na terça-feira, segundo a AFP.

Com uma população de 210.000 habitantes, a cidade de Ruili situa-se na província sudoeste de Yunnan, na fronteira com Myanmar. É o ponto de passagem mais importante entre os dois países.

Todos os residentes devem permanecer na casa e serão testados, conforme com o representante da Câmara Municipal na terça-feira, acrescentando que ninguém pode entrar ou sair da cidade, escreve Agerpres. As lojas também estão fechadas, com a excepção dos supermercados, farmácias e mercados alimentares.

Os infectados com COVID-19 vieram de Myanmar

 A Câmara Municipal prometeu tomar medidas contra as pessoas que atravessam ilegalmente a fronteira. Ruili é separado de um pequeno rio pela Musa de Myanmar, conhecida pelas suas ruas sórdidas e casinos, bem como pelo tráfico de armas e drogas.

A China tem enfrentado vários surtos epidémicos localizados nos últimos meses, incluindo um em Pequim. Mas foram rapidamente combatidos como medidas de contenção, com identificação de contacto e quarentena. A China permanece fechada aos estrangeiros, excepto em casos excepcionais.

O Ministério da Saúde da China informou na terça-feira que houve oito novos casos de COVID-19 na China, todos envolvendo estrangeiros.

Acredita-se que a COVID-19 tenha nascido na China, espalhando-se por vários países e causando milhões de mortes. Sabíamos recentemente que a China estava livre do vírus, mas aparentemente persiste em regressar ao país de origem.

Todos conhecemos a história do coronavírus, mas já sabias que COVID-19 é um substantivo feminino? Podes ler mais aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here