A morte assistida – um ato de coragem ou covardia?

0
295
a morte assistida
A morte assistida

Tirar uma vida é um crime. Não importam os motivos, as condições e as circunstâncias. A eutanásia, o suicídio assistido ou a morte assistida, representa aquele procedimento voluntário e consciente realizado por um médico para acelerar a morte do paciente que sofre de uma doença incurável. Deveria o ser humano brincar de Deus e tirar uma vida? Conseguirias tu tirar a vida de alguém?

Os médicos fizeram um juramento, o juramento de lutar por uma vida e não de tirá-la. Um médico que tiraria uma vida ainda seria um médico de confiança?

Por que a necessidade de transformar os médicos em assassinos?

Vamos pensar num erro de diagnóstico, supondo que um médico deu um diagnóstico errado e, consequentemente, o paciente decide acabar com a sua vida. Se isso acontecer, o paciente poderá voltar para reclamar o erro? A resposta é “não” (ou “sim“, mas talvez em outra vida), mas isso não o ajudaria. Sabemos apenas o que podemos fazer nesta vida. Até os médicos insistem que a morte assistida, junto ao aborto, não são atos médicais.

Sabias que há uma cidade na Noruega onde é proibido morrer?

O objetivo da medicina é curar. A morte assistida não cura nada! Por que matar os doentes em vez de curá-los? Um médico tem a obrigação de fazer o que está a seu alcance para curar o corpo do paciente, incentivando-o a refletir sobre seus possíveis tratamentos e no avanço da medicina, para que possa se sentir confiante e desejar viver.

É verdade que ainda não existem tratamentos para muitas das doenças, mas a medicina hoje em dia avança de forma incrível e existe a possibilidade de descobrir novos e inovadores tratamentos. Mais um dia, significa mais uma chance para a vida. E se realmente não houver cura, o paciente merece uma morte digna.

O suicídio não é uma morte digna!

Os teus últimos dias teriam que ser com a sua família, rodeados por amor, tranquilidade e harmonia. Ninguém parece pensar no sofrimento das famílias. Saber que uma pessoa querida se suicidou ou foi assassinada, causar-lhes-ia uma grande dor, uma dor que nunca poderiam esquecer. Os que concordam com esse procedimento, não pensam um pouco na dor das famílias, no sofrimento, no vazio que permanece em suas almas?

Suponho que quem concorda com essa prática ainda não perdeu uma pessoa querida. Desde que ainda não experimentaste este tipo de sofrimento, não podes entender…

Achas que um cemitério pode ser alegre? Na Roménia existe um tal lugar!

Se a morte assistida for perfeitamente legal, moral e ética, por que não está legalizada em todos os países? Na Europa, existem apenas cinco países que o aprovaram. Na Roménia, este crime é punível com pena de prisão de 1 a 5 anos. Vamos pensar no que aconteceu depois da legalização do aborto. Hoje em dia, em todo o mundo, mais de 13 milhões de abortos são realizados cada ano. É realmente necessário aumentar o número de crimes ou a intenção é eliminar os mais pobres e os mais fracos?

E tu, se estivesse doente, serias aquele covarde que foge das dificuldades da vida? A vida sem luta não tem sentido.

Fonte:  https://es.pov21.com/la-muerte-asistida-un-acto-de-coraje-o-cobardia/ (texto traduzido)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here