“Estrela de Belém” será visível pela primeira vez em 800 anos

0
262
Estrela de Belém
Fotografia: pixabay.com

“Estrela de Belém” será visível pela primeira vez em 800 anos! Portanto, este Natal será muito, muito especial: poderemos ver no céu uma luz semelhante à que os magos viram. A última vez que isso aconteceu foi em 1226, a próxima vez será por volta de 2080.

Marque esta data: 21 de dezembro de 2020. Além de ser representada pelo solstício de inverno/verão, a humanidade poderá testemunhar um evento astronômico de rara e quase única beleza, que não acontecia há 800 anos: a Grande Conjunção. Trata-se do alinhamento dos planetas Júpiter e Saturno de modo a gerar uma luz forte e radiante, fenômeno conhecido como Estrela de Belém ou Estrela do Natal. De acordo com a tradição cristã, 3 magos a seguiram para chegar ao local de nascimento de Jesus Cristo.

Será este um milagre de Natal, um símbolo de esperança no final deste ano afetado pela pandemia?

O que significa a Grande Conjunção?

Uma conjunção ocorre quando duas estrelas parecem estar extremamente próximas uma da outra, até o ponto de fusão. Na realidade, isso não acontece: há milhões de quilômetros entre elas. Todos os meses, essas conjunções acontecem, seja entre a lua e um planeta, ou entre um planeta e outras estrelas brilhantes, ou mesmo entre dois planetas.

A Grande Conjunção vai acontecer entre dois colossos do nosso sistema solar: o senhor dos anéis, Saturno, e Júpiter, o planeta representado pelos gases. Assim, no dia de 21 de dezembro de 2020, esses dois gigantes aparecerão praticamente fundidos, como se gerassem uma única luz, como se formassem um único planeta.

Este alinhamento será extremamente especial porque, como o astrônomo Patrick Hartigan explicou num comunicado publicado pela Rice University, Júpiter e Saturno não estiveram tão próximos um do outro desde a Idade Média, mais precisamente, desde 1226!

A que horas do dia será vista a “Estrela de Belém”?

No hemisfério norte, a conjunção será mais visível entre 16-25 de dezembro, e no hemisfério sul será visível apenas no dia do solstício de verão, ou seja, 21 de dezembro. Além disso, o relatório feito pela Rice University indicou que esta conjunção será vista mais claramente 20-30 minutos após o pôr do sol. Segundo a Forbes, esse fenómeno pode ser observado do qualquer lugar do planeta, a única condição é que o céu esteja limpo. A estrela aperecerá muito baixo, no horizonte, por isso é preferível usar binóculos ou um telescópio.

Essa oportunidade única não deve ser perdida, pois a próxima vez em que o fenómeno vai acontecer será no dia de 15 de março de 2080!

Sabias que a NASA descobriu um novo planeta do tamanho da Terra?i

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here