O Bullying – uns dos maiores problemas enfrentados na adolescência!

0
259
Bullying
Bullying, Fotografia: pixabay.com

O Bullying é um acto de agressões verbais, físicas e psicológicas que acontece repetidas vezes entre adolescentes e normalmente é praticado nas escolas, instituições, até mesmo nas vizinhanças!

O bullying só acontece quando a vítima aceita ser maltratada.

É de realçar também que o bullying só acontece quando a vítima aceita ser maltratada, descriminada, até mesmo agredida pelo agressor. Esta violência, normalmente, é praticada por pessoas que têm algum tipo de autoridade ou nível social elevado. Eles usam-se desta influência para gritar, ofender, agredir outros parceiros e algumas pessoas só praticam o bullying por mera diversão, para sentirem-se poderosos, populares e até mesmo para poderem obter uma boa imagem de si mesmo.

As pessoas que praticam o bullying sintam-se satisfeito com o sofrimento da vítima.

O facto de ele não ter a capacidade de conversar por estar com raiva de alguém, levá-lo a praticá-lo. E os mesmo sintam-se satisfeito com o sofrimento da vítima. E por vezes, algumas pessoas que sofrem de bullying têm a tendência de se distanciar das pessoas, sentindo-se inferior aos demais colegas ou amigos!

Essas crianças e adolescentes que passam por humilhações racistas, separatistas até mesmo preconceituosas, podem acabar por sofrer trauma que influencie traços de personalidade e também acabam por ter baixo rendimento escolar.

O bullying pode causar suicídio.

Este acto de alguma forma pode causar suicídio para àquelas pessoas que não conseguem lidar com essa situação. Em outros casos, as vítimas desta doença não fazem queixa por causa do medo.

Para que não haja esse descontentamento, as escolas, as instituições e as empresas devem criar palestras para incentivar as pessoas a não praticarem coisas do género, dar formação de direitos e deveres, amizade, cooperação e solidariedade, diminuindo assim o número elevado de bullying entre estudantes e na sociedade.

Também te pode interessar o artigo sobre como enfrentar a depressão na quarentena.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here