Memórias e planos para o futuro: as tradições do fim de ano em 2020

0
262
tradições
Foto: pixabay.com

Para além das luzinhas de Natal, todo mês dezembro é marcado por alguns outros costumes, como o de fazer uma retrospectiva e a de planejar o ano que está por vir. Com janeiro batendo à porta e 2020 ficando para trás, resta uma pergunta: vale a pena seguir essas tradições mesmo num ano tão árduo?

A resposta é relativa. Se há algo que podemos tirar dos últimos 12 meses, esse algo é a capacidade de adaptação. É essa habilidade, tão necessária em tempos de pandemia, que deve ser levada na tomada de decisão a respeito dos costumes de fim de ano: a adaptação do clássico à sua realidade pessoal.

Retrospectivas

Nos últimos dias de  dezembro, é normal as pessoas se tornarem saudosas, enchendo as redes sociais de fotos do decorrer do ano e de reflexões. Em 2020, pense duas vezes antes de seguir essa corrente!

Enquanto alguns tiveram a sorte de não ter a vida tão afetada pelo Covid-19, outros viram o mundo virar de cabeça para baixo, seja com adoecimento, perda de entes queridos ou impactos socioeconômicos. Reflita: reviver os acontecimentos desse ano vai te fazer bem? Se a resposta for não, a melhor opção é deixar o passado para trás e focar no que está por vir.

Caso tenha decidido fazer uma retrospectiva mesmo assim, a dica é: seja gentil consigo mesmo! Se olhar para trás e ver que não conseguiu realizar aquilo que planejou no começo do ano, não se martirize por isso. 2020 foi atípico, um ano em que o único objetivo pelo qual você deveria se cobrar é sobreviver.

Também vale botar na balança: talvez você não tenha feito tudo o que queria porque respeitou as normas de segurança sanitária e assim ajudou a salvar vidas. O que vale mais?

Outro conselho para quem gosta da sensação nostálgica de uma retrospectiva é não se comparar. E daí que aquela pessoa no Instagram tirou os planos do papel, fez uma viagem ou mudou de vida? Só você sabe da sua realidade, única e diferente da de qualquer um numa rede social.

Planos para o futuro

Enquanto lembrar o que foi enche o coração de saudade, idealizar o que está por vir traz uma ótima sensação de esperança e também uma ansiedade positiva. Mas, cuidado pra não se precipitar! Agora é a hora de usar mais um dos ensinamentos de 2020: o de que a qualquer hora tudo pode mudar.

Num cenário que ainda é de incerteza, o ideal é maneirar na hora de pensar os objetivos para o ano novo.  Tente optar por metas não muito fixas ou fechadas, que possam ser alteradas ao longo do tempo e que não dependam de fatores completamente externos ao seu controle.

Se você mora num país onde a coronavírus ainda está causando restrições de movimentação e convivência, vale a pena levar isso em conta. Sim, a expectativa é que as coisas melhorem com a vacinação, mas não se sabe quanto tempo vai demorar até que as limitações sejam totalmente suspensas.

Planeje com consciência, estabeleça metas claras e possíveis de serem realizadas. Caso tenha um grande objetivo, ou algum que seja trabalhoso, divida-o em etapas menores, pense em conquistá-lo pouco a pouco. 2020 nos ensinou a viver com mais cautela e precaução, mas nada impede de continuar a sonhar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here