Morrer e dar à luz são proibidas nesta cidade norueguesa!

0
915
morrer
Fotografia: freeimages.com

Morrer é proibido em Longyearbyen, na Noruega. Esta é a cidade mais nórdica do mundo e fica no arquipélago de Svalbard. Tem 2368 habitantes conforme ao recenseamento de agosto, 2019.

Como é que é proibido morrer?

A explicação tem a ver com o clima polar do arquipélago.

Em 1950, as autoridades proibiram os sepultamentos dado que encontraram corpos que foram enterrados no cemitério há décadas. O problema é que a decomposição dos cadáveres é incrivelmente lenta! Um motivo pelo estado ainda intacto dos corpos é devido ao congelamento causado pelas temperaturas baixas!

Coisas proibidas: a morte e os gatos, dar a luz!

Parece que uma grande parte dos habitantes morreu em 1918 quando a cidade registou mortes causadas pela gripe espanhola. As autoridades têm o medo de esse vírus ter ficado preservado, junto aos cadáveres. Por isso, decidiram de retirar os corpos já enterrados lá e cremá-los para não correr o risco de espalhar a gripe espanhola, que desapareceu há muito tempo.

Morrer

Dado que o risco de as bactérias e vírus ainda estarem presentes em cadáveres possa ser alto, decidiu-se que a morte deve ser proibida.

As pessoas em estado grave serão levadas para o continente onde vão viver o resto dos seus dias. Se a morte de uma pessoa for súbita, o corpo será enterrado fora do arquipélago ou cremado na cidade.

Outra coisa que é proibida aqui são os gatos! Para proteger as poucas aves que vivem na área, os habitantes não podem ter, ou trazer com eles de outro lugar, felinos para Longyearbyen.

Além disso, as mulheres não podem dar à luz! Dado que há poucos partos aqui, não existe uma maternidade. Uma semana antes de parir, as grávidas partem para a Noruega e depois regressam com os bebés para a cidade.

Sobre uma outra abordagem da morte, podes ler também no artigo sobre o cemitério Alegre na Roménia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here