3 dos melhores pilotos portugueses

0
107
melhores pilotos portugueses
Fotografia: Facebook

3 dos melhores pilotos portugueses

Os melhores pilotos de rali de Portugal são os tesouros do país. Portugal é uma nação apaixonada pelo rallying. As fotos e vídeos antigos estão cheios de fãs junto à pista. O país está cheio de fãs. No entanto, Portugal continua à espera de um concorrente para o título da WRC. Mas vamos ver quais são os melhores pilotos portugueses que marcaram a história do rali de Portugal!

Joaquim Moutinho

Portugal tem um único vencedor da WRC. Joaquim Moutinho venceu à frente de Carlos Bica. A vitória veio 3 dias após a tragédia da WRC de 1986 que atingiu a nação.

Joaquim Moutinho era um ótimo condutor. Conduzia um Renault 5 Turbo com tração às rodas traseiras. As suas chances de vitória aumentaram quando Audi, Ford, Lancia, Peugeot e Austin Rover retiraram as suas participações no Grupo B. Retiraram-se por causa do acidente de Joaquim Santos que matou quatro espectadores em Sintra.

O rali tornou-se internacional em 1967. O português José Albino venceu no primeiro rali internacional. Um ano mais tarde, os condutores estrangeiros destacaram-se. O britânico Tony Fall ganhou no ano seguinte.

Antes da vitória de Moutinho em 1986, Francisco Romaozinho foi o último português a ganhar o maior rali do país em 1969. Francisco competiu num Citroën DS 21. No outono, Francisco ganhou de novo, e levou a sua esposa no carro até o final da corrida. O campeão conduzia uma Lancia Fulvia.

Rui Madeira e Armindo Araújo

Os dois condutores são os únicos a terem ganho em casa e a terem tido sucesso no palco mundial.

Rui Madeira levou à vitória em 1996 uma Toyota Celica GT-4. No ano anterior, alcançou o sucesso do Grupo N num Mitsubishi Lancer em Portugal, Espanha, Córsega e no Rali do RAC no Reino Unido.

Armindo Araújo conduziu um Citroën Saxo. Ganhou o Rally Portugal em 2003 e em 2004. Competiu num Mitsubishi Lancer pela sua terceira e última vitória.

Araújo também competiu na WRC em 2011 e em 2012, altura em que conduzia uma Mini Cooper Works WRC preparada pela Motorsport Itália. Na WRC de 2013 ele perdeu o seu lugar no top 10. Em 2018 ganhou o título português num Hyundai i20 R5.

Antônio Pinto dos Santos foi apoiado pelo presidente da Câmara de Arganil. Completou 10 etapas da WRC durante quatro anos num Renault 4L. O carro foi bem utilizado: tinha apenas 100.000 quilômetros no relógio quando começou a sua primeira corrida.

Última Esperança

Portugal precisa de mais equipas bem preparadas para participar e apoiar os concursos. A inteligência da engenharia e a força administrativa da WRC tentam compensar esta falta de gente. Esperamos que no futuro se multipliquem e representem o país em tantos concursos quanto possível.

Os melhores pilotos de Portugal precisam de equipas com quem competir.

Aqui está outro dos nossos artigos que podes ler: Top 10 séries latino-americanas na Netflix que vale a pena vê-las.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here