Quem realmente somos

2
446
Quem realmente somos
Jose Antonio de Oliveira Gonçalves

Num certo dia, eu estava conversando com uma senhora que me falava de seus problemas familiares, comecei a notar que nós, pessoas humanas, dotadas de sentimentos e emoções, às vezes temos momentos em que nos sentimos sozinhos, é quando começamos a colocar os pensamentos em dia e analisar como estamos levando nossa vida, nossos relacionamentos familiares ,amizades, profissão. 

E às vezes temos a sensação que estamos involuntariamente falhando com aqueles que mais amamos e só querem o nosso carinho, abraço, tempo ,então ficamos tristes e algumas vezes começamos a nos culpar por tudo de errado que acontece e nos achamos tão despreparados e imperfeitos, como se a nossa presença não fizesse bem aqueles que nos rodeiam. Hoje quero me ater a questão familiar principalmente aos nossos filhos, pais, esposas ou seja aqueles que aprendemos a chamar de família ,pois me recordo uma cena que presenciei quando eu estava no pátio de minha casa lavando o carro.

Foi no feriado do “Dia dos Pais” lembro-me que era aproximadamente 11:30 da manhã quando passou na frente do portão da minha casa um morador do meu bairro de aproximadamente 40 anos de idade, após me cumprimentar ele seguiu em direção a um armazém ali próximo, depois de uma hora vi que passou correndo na rua em direção ao mesmo armazém seu filho de aproximadamente 06 anos idade, o menininho estava somente de calção, chinelo de dedos , pois estava calor naquele dia.

Não demorou muito olhei para a rua e vi que o garotinho vinha puxando pela mão, o seu pai, que estava bêbado e cambaleando, e na outra mão trazia um saco plástico com aproximadamente cinco batatas inglesas. No momento em que passaram frente ao portão consegui ouvir que a criança dizia alegre a seu pai :- Vamos para casa pai, hoje é teu dia e a mãe vai fazer salada de maionese que tu gosta de comer.

Aquelas palavras, embora a tristeza da cena, falaram ao meu coração e ali pude perceber que mesmo com nossos defeitos, privações, limitações, para os nossos filhos sempre
seremos o pai (mãe) mais amado, o mais perfeito, o mais esperado depois do trabalho, o exemplo, o referencial para a vida, o herói mais valente de todos que existem na televisão, aprendi que não existe filho mais bonito e vencedor para nossos pais que não seja nós , aprendi que não existe homem mais bonito, mulher mais linda para nossas esposas e maridos do que nós, aprendi que não importa o que achamos de nós mesmos como pessoa que sempre haverá em nossa volta uma mão que somente nos vê através do amor e só quer nos carregar para o aconchego do lar, que, embora às vezes nos sintamos sozinhos, tristes e falhos, ainda assim seremos o melhor para os nossos filhos, o melhor marido para nossas esposas, o melhor filho para nossos pais.

Muitas vezes nossas falhas se originam pela falta de tempo, trabalho excessivo, pela agenda cheia, por conversarmos pouco com aqueles que chamamos de família, mas mesmo assim tenha sempre a certeza que seremos o mais esperado, o mais aguardado após um dia cansativo de trabalho, sempre seremos o conceito mais importante para as avaliações escolares de nossos filhos, o elogio mais completo para a beleza de nossas esposas, o abraço mais esperado para os nossos pais, que sempre seremos especiais por simplesmente existirmos e pertencermos a alguém como família.

Caro leitor, sei que muitas coisas podemos melhorar em nossos relacionamentos e que devemos procurar ver aonde estamos falhando e nos organizarmos para quem sabe corrigir esta falha mesmo que as vezes seja somente dar um maior tempo, uma maior atenção, um abraço, um beijo, um dizer “eu te amo” , que podemos mesmo cansados, após chegarmos em casa, sentarmos e somente escutarmos as histórias de nossos filhos ou talvez escutar pela milésima vez aquela música daquele cantor jovem que não aguentamos. Pois, pergunto: – O que seria de nossa vida se não mais pudéssemos compartilhar da alegria de ter para onde voltar e a onde recostar a cabeça nos momentos de tristezas? E quando lá chegarmos sentirmos no brilho do olhar daqueles que nos aguardam que somos amados e pertencemos a um lugar?

Portanto, mesmo que venhamos a nos sentir falhos e imperfeitos, mesmo assim sempre poderemos mudar por aqueles que amamos e que nos amam. Basta acreditarmos que somos, sim, importantes na vida de nossas famílias, amigos, colegas e que não estamos aqui neste mundo simplesmente para sermos mais um e sim para vivermos com toda a felicidade e amor que a vida tem a nos oferecer .

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here