7 de Setembro : o Dia da Independência do Brasil

0
365
Dia da Independência do Brasil
Bandeira do Brasil

O Dia da Independência do Brasil comemora-se todos os anos no dia 7 de setembro. Neste feriado nacional, que representa um marco importante na história do Brasil, celebra-se a emancipação brasileira do reino de Portugal. Neste data, em 1822, o Brasil separou-se de Portugal, tanto politicamente quanto economicamente, e tornou-se uma nação soberana.

A comemoração mantém viva a importância deste dia. Por isso, as forças militares brasileiras fazem apresentações especiais ao público como um sinal de homenagem. As escolas promovem desfiles, enquanto os alunos cantam os Hinos da Independência e do Brasil. Em Brasília ocorre o desfile mais solene onde participa o presidente da República e os seus convidados.

Eventos históricos importantes e curiosidades

  • Vinda da família real portuguesa ao Brasil

No final de 1807, a família real portuguesa decidiu mudar-se para o Brasil, para se protegerem da invasão francesa. A transferência da corte portuguesa para o Brasil causou mudanças no país, tal como a abertura dos portos brasileiros às nações amigas, prática que colocava fim ao monopólio comercial que existia. Houve também uma série de mudanças para a cultura e ciência, por exemplo a construção de universidades, teatros e bibliotecas.

Em 1815, o país foi elevado à condição de reino e Portugal passou a chamar-se Reino de Portugal, Brasil e Algarve. O grande ponto de partida da Independência do Brasil foi a Revolução Liberal do Porto, que, entre várias reivindicações, exigiam a promulgação de uma Constituição e a volta da Corte portuguesa, que se encontrava no Brasil, a Portugal.

  • Leopoldina arquitetou e assinou o decreto de independência do Brasil

Caroline Josepha Leopoldine Franziska Ferdinanda de Habsburgo-Lorena, D. Leopoldina, nascida em Viena, na Áustria, em 22 de janeiro de 1797, casou-se com D. Pedro I em maio de 1917.

Devido a uma viagem à província de São Paulo, com propósito de resolver alguns conflitos políticos que poderiam inviabilizar o processo de Independência, D. Pedro I, em 13 de agosto de 1822, nomeou sua esposa, D. Leopoldina, como Chefe de Estado e Princesa Regente interina do Brasil. Em Lisboa, na Corte portuguesa, o clima estava tenso, pois D. Pedro I recusou-se a ceder ao ultimato sobre o retorno do Príncipe Regente à Portugal.

Ao receber outro ultimato, D. Leopoldina, como Chefe de Estado e Princesa Regente interina, convocou o Conselho de Estado no Rio de Janeiro e assinou, em 2 de setembro, um decreto declarando o Brasil oficialmente separado de Portugal.

  • Grito a independência

Em 7 de setembro de 1822, o tenente Canto e Melo, solicitou aos homens da guarda que se aproximassem e saudassem ao Brasil independente, a D. Pedro I como imperador e à liberdade em relação à Coroa portuguesa. Às margens do Rio Ipiranga, em São Paulo, D. Pedro I proclamou o surgimento de um novo país professando os seguintes dizeres: “Pelo meu sangue, pela minha honra, pelo meu Deus, juro fazer a liberdade do Brasil”, embainhou a espada, assim como a guarda, e prosseguiu: “É tempo. Brasileiros, a nossa divisa hoje em dia será Independência ou morte! Estamos separados de Portugal!”.

  • Indenização a Portugal por tornar-se independente

O Brasil precisou pagar cerca de 2 milhões de libras a Portugal por sua independência.

  • Hino da Independência do Brasil

O Hino da Independência do Brasil foi publicado em agosto de 1922, sendo anterior ao grito do Ipiranga. Evaristo da Veiga era favorável à independência e escreveu o poema que intitulou “Hino Constitucional Brasiliense” (Hino da Independência do Brasil).

O poema foi musicalizado pelo maestro Marcos Antônio da Fonseca Portugal, que foi professor de música de D. Pedro I. Em 1824, o D. Pedro I afeiçoou-se pelos versos de Evaristo da Veiga e compôs uma música para o poema, o que levou a tornar-se o Hino da Independência. A melodia de D. Pedro passou a substituir a de Marcos Portugal, oficialmente, em 1824.

Hino da Independência do Brasil

Letra : Evaristo da Veiga

Música: D. Pedro I

Já podeis, da Pátria filhos

Ver contente a mãe gentil

Já raiou a liberdade

No horizonte do Brasil

Já raiou a liberdade

Já raiou a liberdade

No horizonte do Brasil

 

Brava gente brasileira!

Longe vá, temor servil

Ou ficar a pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Ou ficar a pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

 

Os grilhões que nos forjava

Da perfídia astuto ardil

Houve mão mais poderosa

Zombou deles o Brasil

Houve mão mais poderosa

Houve mão mais poderosa

Zombou deles o Brasil

 

Brava gente brasileira!

Longe vá, temor servil

Ou ficar a pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Ou ficar a pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

 

Não temais ímpias falanges

Que apresentam face hostil

Vossos peitos, vossos braços

São muralhas do Brasil

Vossos peitos, vossos braços

Vossos peitos, vossos braços

São muralhas do Brasil

 

Brava gente brasileira!

Longe vá, temor servil

Ou ficar a pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Ou ficar a pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

 

Parabéns, ó brasileiro

Já, com garbo juvenil

Do universo entre as nações

Resplandece a do Brasil

Do universo entre as nações

Do universo entre as nações

Resplandece a do Brasil

 

Brava gente brasileira

Longe vá, temor servil

Ou ficar a pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Ou ficar a pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

 

Referências:

FERNANDES, Cláudio. “Cinco curiosidades sobre a Independência do Brasil”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/cinco-curiosidades-sobre-independencia-brasil.htm. Acesso em 07 de setembro de 2020.

VEIGA, Evaristo; D. Pedro I. “Hino da Independência do Brasil”; Letras. Disponível em: https://www.letras.mus.br/hinos/hino-da-independencia/. Acesso em 07 de setembro de 2020.

MODELLI, Laís. “Dia da independência do Brasil: a mulher que assinou separação de Portugal e foi a primeira a governar o país”, TERRA. Disponível em https://www.terra.com.br/noticias/brasil/dia-da-independencia-do-brasil-a-mulher-que-assinou-separacao-de-portugal-e-foi-a-primeira-a-governar-o-pais,c9812d34e16fa8c1b8ce0375ba2d49b7n44ygh0k.html. Acesso em 07 de setembro de 2020.

UOL. “Hino da Independência – Letra de Evaristo da Veiga e música de d. Pedro.”. Disponível em https://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/hino-da-independencia-letra-de-evaristo-da-veiga-e-musica-de-d-pedro.htm. Acesso em 07 de setembro de 2020.

PORTUGAL, Nathalia. “7 curiosidades sobre a Independência do Brasil”; CATHO. Disponível em https://www.catho.com.br/educacao/blog/7-curiosidades-sobre-a-independencia-do-brasil/. Acesso em 07 de setembro de 2020.

 

Também te pode interessar o artigo 31 de Agosto, o dia oficial da língua romena

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here